Fonte: Redação - Foto: Divulgação

A iniciativa do prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad, sancionar a Lei Complementar nº 609/18, que concede desconto de 2% a 4% no IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano) e no ISSQN e (Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza) às pessoas físicas e jurídicas proprietárias de imóveis residenciais e comerciais com sistema de aquecimento solar e sistema de energia solar fotovoltaica, deve provocar uma maior procurar pela tecnologia no município, conforme projeção do Senai.


O diretor-regional do Senai, Rodolpho Caesar Mangialardo, destaca que a medida vem ao encontro do trabalho da instituição de difundir a tecnologia que, além de limpa, traz redução nos custos com a conta de luz e contribui para a competitividade das empresas. "O Senai desenvolve um trabalho há cerca de dois anos focando em energia fotovoltaica e, no último ano, desenvolvendo outras fontes de energias renováveis, como energia de origem hidráulica, eólica, biogás e da biomassa", declarou.


Para ele, esse desconto do IPTU e do ISS em Campo Grande para pessoas físicas e jurídicas com sistemas fotovoltaicos instalados irá estimular o investimento em novas fontes de energia porque o consumidor ganhará em dobro, com a redução na conta de luz e com o desconto dos impostos. Hoje, conforme dados da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), Mato Grosso do Sul triplicou o uso de energia solar entre 2017 e 2018, registrando um aumento de 241% no número de residências, comércios, indústrias, propriedades rurais, prédios públicos e pequenos terrenos com placas fotovoltaicas instaladas 


O número reforça o crescimento do interesse da população pela tecnologia, que além de mais limpa, reduz significativamente os custos na conta de energia. Na avaliação de Rodolpho Mangialardo, só entre dezembro de 2017 e dezembro de 2018, a instituição foi responsável por coordenar a implantação de 59 plantas solares, que somam 6.865,5 kWp. "É um resultado interessante, mas ainda pequeno perto do potencial de geração de energia solar que temos em Mato Grosso do Sul, então o Senai vem trabalhando para fomentar o uso de fontes renováveis de energia fotovoltaica, que é uma tendência por causa da crise hídrica que vivemos e também uma excelente alternativa para a redução da conta de energia e, assim, tornar as empresas mais competitivas", afirmou.


Simulador


Ele acrescentou que ainda há muita desinformação sobre o assunto, principalmente com relação aos custos e alternativas para o investimento. Pensando nisso, o Senai Empresa disponibiliza o simulador de energia fotovoltaica para o pequeno e médio consumidor, desenvolvido pela instituição e disponível pelo link http://www.simuladorsenai.com.br/ para que os interessados possam se informar sobre os custos e vantagens do investimento.


"Por meio de um questionário simples é possível identificar a potência do sistema fotovoltaico que deve ser instalado, bem como a produção mensal, a quantidade de placas e qual o valor de investimento. Além disso, o próprio relatório gerado informa benefícios, como a facilidade de pagar o investimento por meio da economia realizada na conta de energia, a proteção da conta contra aumentos na tarifa energética, valorização do imóvel, além do compromisso com o meio ambiente", destacou o diretor-regional do Senai.


Sobre

Cristian dos Reis
CRECI: 3736

Nossos corretores

Endereço

Rua das Flores, 1381
Centro
Bonito - MS

Telefone(s)

(67) 3255-2191 / 98407-0011 / 99234-7425 / 99235-4680